gbc-engebnharia-uso-de-epis-reduz-indices-de-acidentes-na-construcao

Uso de EPIs reduz índices de acidentes na construção

Via: GAZ

Em 2017, foram apenas cinco casos em Santa Cruz, quase a metade do registrado no ano anterior. Fiscalização também é mais rígida

A consciência para a prevenção de acidentes de trabalho nos canteiros de obras de Santa Cruz contribuiu para a redução no número de acidentes na construção civil. Em todo o ano passado, foram registradas apenas cinco ocorrências no município. Para líderes do setor, o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs) tornou possível essa redução.

Conforme o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Santa Cruz do Sul, Hardi Inácio Assmann, o próprio trabalhador assumiu uma postura segura na atividade. Muitos profissionais buscam formação específica para a segurança na área. “Todos os meses temos cursos sobre as normas de segurança para lidar com eletricidade e para trabalhar nas alturas. Às vezes, dá mais que uma turma por mês”, destaca Assmann.

Segundo o sindicato, em 2017 foram registrados apenas cinco acidentes de trabalho, ante nove durante o ano de 2016. “No início da década de 2000 ocorriam muitos acidentes de trabalho. Ao longo do tempo, houve a necessidade de reduzir estes números, e o uso de EPIs é fundamental para atingirmos este patamar”, analisa.

A cultura da segurança

Conforme o vice-presidente do Sindicato das Indústrias da Construção Civil no Estado do Rio Grande do Sul (Sinduscon-RS), Auro Schilling, além da consciência do trabalhador e do investimento das indústrias da construção da região, a fiscalização de obras e empreendimentos é aliada da redução de acidentes. “A fiscalização mais rígida acaba criando uma cultura de segurança nos trabalhadores e empresários do setor”, destaca.

Schilling explica que acidentes de trabalho “custam caro” para a o dono de uma obra. “Quando eles ocorrem, paga-se uma multa ao Fundo de Amparo ao Trabalhador, o FAT. Por isso, cada vez mais o uso de equipamentos de proteção e a disponibilidade deles contribuem para a redução dos acidentes.”

Em todo o País, de 2010 a 2015, o número de acidentes de trabalho recuou 27%, fazendo com que o segmento deixasse a liderança do ranking nacional de acidentes de trabalho como a atividade que mais oferecia risco aos trabalhadores.

Fonte: GAZ | www.gaz.com.br
Postado por: GBC Engenharia – Perícias e Consultoria | www.gbcengenharia.com.br

GBC

A GBC Engenharia - Perícias e Consultoria é uma empresa especializada em perícias de engenharia nas áreas civil e ambiental há mais de 20 anos, com ampla atuação em todo território nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>