Daniel-Libeskind-cria-torre-espiral-de-150-m-de-altura-e-jardins-suspensos-na-França

Daniel Libeskind cria torre espiral de 150 m de altura e jardins suspensos na França

Via: Grupo Pini

Considerado o primeiro arranha-céu da cidade de Toulouse, prédio vai abrigar escritórios, apartamentos, hotel e lojas

O Studio Libeskind, de Daniel Libeskind, divulgou as primeiras imagens do projeto do Edifício Occitanie, que terá 150 metros do jardim suspenso em espiral localizado no centro comercial de Toulouse, na França. Este também será o primeiro arranha-céu da cidade, com mais de 11 mil m² para escritórios, um hotel, 120 apartamentos, lojas e um restaurante com vista panorâmica.

“Com os seus jardins suspensos que mudam de cor durante as estações, o ligeiro silvertino do vidro da fachada irá refletir os tons de rosa de Toulouse e o brilho deste material vai mudar a percepção do espaço, de acordo com a variação da luz”, afirma o arquiteto. “A torre se torna um objeto único em um vasto espaço urbano – sendo não só um destino, mas também um espaço público definidor”, completa.

Com previsão de início das obras em 2018, o edifício de 40 andares será construído no antigo centro de classificação postal, no leste do centro da cidade e próximo ao Canal du Midi. As áreas verdes são assinadas pelo arquiteto paisagista Nicolas Gilsoul.

Para a Companhia Phalsbourg, responsável por encomendar o projeto, o Edifício Occitanie vai se tornar referência para o crescimento empresarial de Toulouse. “A Torre Occitanie vai criar tanto um marco icônico para a cidade, bem como criar um gerador econômico estratégico para o distrito”, acrescentou o desenvolvedor Philippe Journo.

Fonte:  Grupo Pini |  www.au.pini.com.br
Postado por: GBC Engenharia – Perícias e Consultoria | www.gbcengenharia.com.br

Leia Mais

Financiamentos imobiliários recuam 8,1% em fevereiro, segundo a Abecip

Financiamentos imobiliários recuam 8,1% em fevereiro, segundo a Abecip

Via: Construção Mercado

Empréstimos para cerca de 12,2 mil imóveis utilizaram R$ 2,95 bilhões de recursos do SBPE

A Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) informou nesta sexta-feira (24) que R$ 2,95 bilhões foram movimentados na aquisição de empréstimos e construção de imóveis por meio do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) no mês de fevereiro. O número representa um recuo de 5,1% em relação a janeiro e 8,1% se comparado ao mesmo período do ano passado.

O Índice de Crédito Imobiliário e Poupança ainda mostra que entre os meses de janeiro e fevereiro deste ano, o montante de financiamentos chegou a R$ 6,05 bilhões, montante 6,9% inferior ao mesmo período de 2016. Nos últimos 12 meses, por sua vez, a queda foi de 30,6%, com R$ 46,16 bilhões movimentados.

Já em relação às unidades, foram cerca de 12,2 mil imóveis financiados no segundo mês do ano, recuo de 7,1% comparado às 13,2 mil unidades de janeiro e de 16,7% em relação a fevereiro de 2016. No primeiro bimestre deste ano, os financiamentos recuaram 9,8% comparado ao mesmo período de 2016: foram 25,41 mil imóveis antes 28,18 mil unidades.

Para a Abecip, o número menor de dias úteis devido ao feriado de Carnaval afetou de forma negativa os financiamentos com recursos das cadernetas de poupança.

Os saques nas cadernetas de poupança superaram os depósitos em R$ 490 milhões em fevereiro, mas em igual período de 2016 a captação líquida negativa havia sido muito mais intensa do que neste ano: R$ 6,74 bilhões. O saldo aplicado no SBPE foi de R$ 513 bilhões no mês, aumento de 2,8% frente a fevereiro de 2016. “Com a inflação convergindo para a meta combinada com a redução acelerada do juro básico, a competitividade das cadernetas de poupança tende a crescer ao longo de 2017″, diz a pesquisa.

Fonte:  Construção Mercado | www.construcaomercado.pini.com.br
Postado por: GBC Engenharia – Perícias e Consultoria | www.gbcengenharia.com.br

Leia Mais

Projeto do Senado prevê uso de dados do CAR no cálculo de área tributável

Projeto do Senado prevê uso de dados do CAR no cálculo de área tributável

Via: Mundo Geo

Comissão de Assuntos Econômicos do Senado poderá votar mudança na apuração da área rural tributável. Entenda

Um Projeto de Lei em tramitação no Senado permite ao proprietário rural usar o Cadastro Ambiental Rural (CAR) para apuração da área tributável de sua propriedade sobre a qual é calculado o Imposto Territorial Rural (ITR).

O projeto está na pauta da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) dessa terça-feira (21/3), onde tramita em caráter terminativo, isto é, se aprovado seguirá para a Câmara dos Deputados, sem passar pelo Plenário do Senado.

O autor da proposta (PLS) 640/2015, o então senador Donizeti Nogueira, argumenta que o CAR é um cadastro mais moderno das áreas dos imóveis rurais e vinculado ao Sistema Nacional de Informação sobre Meio Ambiente (Sinima).

Para cálculo do ITR, são excluídas da área do imóvel rural as parcelas de preservação permanente e de reserva legal, as que não se prestam à agropecuária e as declaradas como de interesse para a proteção dos ecossistemas. O relator, senador Paulo Rocha (PT-PA), apresentou voto favorável ao projeto.

Pelas regras em vigor, essas informações devem constar do Ato Declaratório Ambiental, que é um registro feito pelo proprietário junto ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e hoje utilizado para o cálculo do ITR.

Como as mesmas informações também deverão constar do CAR, como previsto no novo Código Florestal (Lei 12.651/2012), o autor da proposta quer que o Cadastro Ambiental substitua o Ato Declaratório Ambiental para fins de cálculo do imposto.

Como o cadastro ambiental ainda não está implementado em todo o país, sua adoção para fins de ITR será facultativa, podendo o produtor rural continuar a utilizar o Ato Declaratório Ambiental, se assim o desejar.

Paulo Rocha acolheu emenda da Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) para excluir da Política Nacional do Meio Ambiente (Lei 6.938/1981) o caráter obrigatório do Ato Declaratório Ambiental. Para o relator, o caráter facultativo constante do projeto colidiria com a obrigatoriedade de utilização do Ato Declaratório para fins de redução do valor a ser pago de ITR. A emenda da CMA foi apresentada pelo senador Blairo Maggi, hoje licenciado do cargo.

A gestão territorial será tema do debate do dia 10 de maio do MundoGEO#Connect, em São Paulo (SP), com destaque para o SINTER, que é o Sistema Nacional de Informações Territoriais.

Fonte:Mundo Geo | www.mundogeo.com
Postado por: GBC Engenharia – Perícias e Consultoria | www.gbcengenharia.com.br

Leia Mais

Seminário debate os 20 anos da Lei das Águas

Seminário debate os 20 anos da Lei das Águas

Via: Ambiente Brasil

Para marcar o Mês das Águas e alertar a população para a crise hídrica, o Ministério do Meio Ambiente (MMA) realizará, na próxima semana, o seminário Águas do Brasil – 20 anos da Lei das Águas. Gratuito, o evento é aberto ao público e ocorrerá entre 21 e 22 de março. O objetivo é discutir a legislação que estabeleceu a Política Nacional de Recursos Hídricos (PNRH). O lançamento de relatório da Unesco e uma palestra sobre dessalinização em Israel também estão na programação.

O seminário é realizado em parceria com a Agência Nacional de Águas (ANA) e tem o apoio da Frente Parlamentar Ambientalista. O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, participará da abertura e de mesa sobre governança e segurança hídrica. O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, e o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, também integrarão o debate.

A abertura será realizada às 17h do dia 21 de março, na Câmara dos Deputados, com uma apresentação do ministro Aroldo Cedraz, do Tribunal de Contas da União (TCU). Cedraz foi o relator da legislação que instituiu a política e o sistema nacional de gerenciamento de recursos hídricos no país. Em seguida, serão abordadas questões ligadas ao 8º Fórum Mundial da Água, que ocorrerá em Brasília, em março de 2018.

Avanços - No dia 22 de março, o seminário ocorrerá no MMA e contará com debates sobre a Lei das Águas e um café da manhã promovido pela Frente Parlamentar Ambientalista. O secretário-executivo do MMA, Marcelo Cruz, e o diretor-presidente da ANA, Vicente Andreu, participarão da mesa sobre os avanços e desafios da legislação.

O secretário de Recursos Hídricos e Qualidade Ambiental do MMA, Jair Tannús, conduzirá os debates sobre as perspectivas de aperfeiçoamento da Lei das Águas. Além disso, o secretário de Meio Ambiente do DF, André Lima, e representantes do empresariado e do terceiro setor participarão de painel sobre sustentabilidade e participação social.

Experiências internacionais também estarão em pauta. No seminário, ocorrerá o lançamento mundial do relatório “Waste Water”, da Unesco. Já o diretor do Programa Nacional de Água e Energia Renovável de Israel, Oded Distel, apresentará informações sobre as medidas de dessalinização desenvolvidas no país do Oriente Médio.

A Leis das Águas – Conhecida como Lei das Águas, a Lei nº 9.433, de 8 de janeiro de 1997, foi elaborada para se tornar um instrumento moderno e democrático da gestão dos recursos hídricos. Para atingir esse objetivo, a legislação incorporou conceitos fundamentais para esse processo. Entre eles, estão a gestão descentralizada e o incentivo à participação social.

No ano seguinte à publicação da lei, foi criado o Conselho Nacional de Recursos Hídricos. Além disso, dentro do sistema nacional de gerenciamento, o governo, a sociedade civil e os usuários da água organizada integram os Comitês de Bacias Hidrográficas (CBH) com o objetivo de definir e aprovar medidas voltadas para cada uma delas.

Fonte: Ambiente Brasil | www.noticias.ambientebrasil.com.br
Postado por: GBC Engenharia – Perícias e Consultoria | www.gbcengenharia.com.br

Leia Mais

Transposição do (1)

Transposição do Rio São Francisco: inaugurada 1ª parte da obra

Um dia histórico para 12 milhões de brasileiros que sempre viveram na seca. A água começou a correr em parte do semiárido da região nordeste nesta sexta-feira, 10 de março.

Foi inaugurado em Monteiro, na Paraíba, um trecho do chamado Eixo-Leste, a primeira parte da Transposição do Rio São Francisco.

A obra iniciada em 2007 pelo ex-presidente Lula, continuou no governo Dilma e foi entregue agora pelo governo Temer, com 5 anos de atraso.

A água do ‘Velho Chico” cruza Pernambuco e chega à Paraíba no momento da maior crise hídrica da história do estado, que já dura cinco anos.

Por causa da falta de chuvas significantes, a maior parte das cidades do Sertão, Cariri e Agreste estão enfrentando racionamento no abastecimento de água encanada e algumas são abastecidas por carros-pipa.

A transposição

O Projeto de Integração do Rio São Francisco prevê a construção de dois canais, com total de 477 quilômetros de extensão.

A obra foi dividida em dois eixos: o Leste, de 217 km entregue parcialmente nesta sexta-feira; e o Norte, de 260 km, que tem 95% das obras prontas e deve ser inaugurado até o fim do ano.

Segundo o governo, esses canais vão passar por 390 municípios nos Estados de Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba.

Transposição-mapa
Os dois Eixos em vermelho – Foto: Reprodução / Ministério da Integração Nacional

Polêmica

O projeto polêmico, que vai matar a sede de muita gente, custou 10 bilhões de reais e foi muito criticado por ambientalistas.

Eles reclamam que sem o esgoto prometido e sem a revitalização das margens e nascentes, a transposição desvia parte da água do Rio São Francisco, que hoje vive a maior crise hídrica de sua história.

Disputa política

Na disputa pela paternidade do projeto, o presidente Michel Temer disse que ao assumir o governo, as obras estavam paradas e foi ele quem priorizou o empreendimento e conseguiu finalizá-lo.

A ex-presidente Dilma diz que é mentira e que à época do impeachment as obras estavam 88% concluídas.

Ela diz em seu site que seu governo e o de Lula haviam empenhado 92% dos recursos necessários para terminar a obra.

Segundo ela, Lula gastou R$ 1,342 bilhão com a transposição idealizada por ele, e ela gastou R$ 5,982 bilhões. Restando a Temer investir R$ 1, 049 bilhão.

 

 

Transposição-S-Francisco-close
Foto: divulgação / Ministério da Integração

Fonte: Só noticia boa | www.sonoticiaboa.com.br
Postado por: GBC Engenharia – Perícias e Consultoria | www.gbcengenharia.com.br

Leia Mais

Alunos brasileiros fazem vaquinha e vão para competição na NASA (1)

Alunos brasileiros fazem vaquinha e vão para competição na NASA

Via: Só noticia boa

Pela primeira vez estudantes brasileiros vão participar da competição NASA Human Exploration Rover Challenge, feita na sede da agência espacial americana, em Huntsville, no Alabama, EUA.

O grupo de seis alunos da região de São Gonçalo e Niterói, no Rio de Janeiro, têm entre 15 e 17 anos.

A missão do “Spacetroopers”  — nome do time escolhido por eles — é construir um rover, veículo projetado para andar em ambientes extraterrestres. Pode ser elétrico, motorizado ou robotizado.

E os brasileiros construíram um veículo quase seis vezes mais barato que a média.

Segundo a estudante de engenharia da Universidade Federal Fluminense Nathália Pires, de 17 anos, o carrinho, movido a pedal, custou 1.100 dólares para ficar pronto.

Em janeiro, a equipe iniciou o projeto, que durou pouco mais de um mês.

Rafaela Bastos, de 17 anos, foi quem fez a inscrição da equipe.

“Nós brincamos que foi nosso presente de Natal, porque dia 25 de dezembro eles nos responderam agradecendo o interesse e confirmando nossa entrada”, disse Nathália à Galileu.

A competição

A competição conta com a participação de 72 países.

A ideia do NASA Human Exploration Rover Challenge é desafiar o rover em tarefas de exploração extraterrestre. A principal competição é uma corrida de obstáculos, de aproximadamente 840 metros.

Em outra prova, é preciso coletar amostras no menor tempo possível, com ferramentas projetadas pela própria equipe. Em um terceiro desafio, o design da roda do veículo é avaliado.

Além de Nathália e Rafaela, o time é formado por Larissa Perrone, Alexandre Rodrigues, Fellipe Franco e Yago Dutra. Todos assíduos participantes de olímpiadas científicas.

Vaquinha

Para bancar a viagem o grupo precisou fazer uma vaquinha de 60 mil reais, para pagar o transporte do carrinho, dos participantes e outros custos de viagem.

Os membros participaram do quadro Agora ou Nunca, do programa Caldeirão do Huck, e conseguiram arrecadar 30 mil reais de uma vez. Segundo Nathalia, eles possuem cerca de 58 mil reais no total.

“Tá todo mundo se dedicando ao máximo, trabalhando todo dia no carrinho. Estamos confiantes também porque o veículo está maravilhoso”, conclui Rafaella.

“Queremos colocar o Brasil em um status de tecnologia que não existia”, explica Nathália.

Com informações da Galileu

Fonte: Só noticia boa | www.sonoticiaboa.com.br
Postado por: GBC Engenharia – Perícias e Consultoria | www.gbcengenharia.com.br

Leia Mais

É possível salvar abelhas da extinção com gesto simples. Você pode ajudar (1)

É possível salvar abelhas da extinção com gesto simples. Você pode ajudar

Via: Só noticia boa

Colocar um vaso com flores na janela da sua casa. Esse gesto absolutamente simples pode salvar as abelhas do sério risco de extinção.

O alerta é do especialista em reprodução vegetal e agrônomo, Antonio Carlos Guedes.

E ele explica porque devemos nos preocupar tanto em manter as abelhas vivas.

As abelhas são responsáveis pela polinização de 80% dos alimentos que florescem – desde maçãs até pessegos e laranjas – daí a importância desses insetos para a biodiversidade do planeta.

A cada pouso, elas levam os gametas de uma flor para outra e multiplicam assim o milagre da vida.

As abelhas estão ameaçadas de extinção por vários motivos que incluem o uso de agrotóxicos nas plantações, a ocupação humana na terra e os vastos campos de plantio de produtos que não produzem flores… e fazem com que elas morram de fome.

Assista ao vídeo abaixo e veja como é simples ajudar.

O programa

O Momento Ambiental é um programa do Conselho da Justiça Federal, por meio do Centro de Produção da Justiça Federal – CPJUS.

Foi lançado em 2008, tem uma fotografia diferenciada e chama a atenção para iniciativas sustentáveis, tecnologias e pesquisas que podem contribuir para a preservação do meio ambiente.

Ele tem um caráter educativo, por isso a linguagem é a mais simples possível, com exemplos para fazer com que o telespectador perceba como ele pode ajudar e o quanto ele prejudica, mesmo sem querer, o meio ambiente com pequenas ações do dia a dia.

O Momento Ambiental é exibido em 27 emissoras privadas regionais, além da TV Justiça e NBR.

Com informações do Momento Ambiental

Fonte: Só noticia boa | www.sonoticiaboa.com.br
Postado por: GBC Engenharia – Perícias e Consultoria | www.gbcengenharia.com.br

Leia Mais

desalinizacao-da-agua-do-mar (1)

Governo lança edital para estudo de usina de dessalinização da água do mar

Via: O povo

A ideia é que a usina, que deverá ser projetada com capacidade de 1m³/s, o equivalente a 12% do consumo em Fortaleza, seja usada para ajudar no abastecimento de água na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

O Governo do Ceará lançou nesta segunda-feira, 13, o edital para elaboração de um estudo para construção de uma planta de dessalinização de água marinha. A ideia é que a usina, que terá capacidade de 1m³/s, o equivalente a 12% do consumo em Fortaleza, comece a ser construída a partir do ano que vem e que a partir de 2020 já se torne possível o uso desta água para o consumo humano.
O governador Camilo Santana destacou que a medida faz parte da estratégia do Estado de diversificar a matriz hídrica para melhorar a convivência com a seca. “Não tenho dúvidas de que no médio e longo prazo esta será uma das grandes alternativas de água para estados semiáridos como o Ceará”.
Ele explica que assim como o estudo, a usina também deve ser construída por meio de parceria público-privada (PPP). “A ideia é que esta primeira planta seja modular, ou seja, que seja feita esta primeira unidade e ao longo do tempo possam ser instalados outros módulos, assim como fez Dubai”, afirmou Camilo, ressaltando que a participação do Estado neste negócio seria apenas garantindo a compra da água, assim como fará no projeto de transposição das águas do rio São Francisco.
O presidente da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), Neuri Freitas, explicou que é a partir deste estudo, cujo edital deve ser publicado amanhã no Diário Oficial do Estado, que será possível determinar a viabilidade deste tipo de operação, a localização do empreendimento, os custos, os impactos ambientais, estrutura de financiamento e a modelagem operacional do negócio. “A expectativa é de que esta usina possa beneficiar 720 mil pessoas”.
A data limite para apresentação de propostas ao Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) é o dia 12 de maio de 2015. O prazo para análise da proposta será de 30 dias e a empresa vencedora da licitação terá 150 dias para elaboração do estudo. Depois disso, será realizada nova licitação para definir a empresa que vai executar e administrar o projeto pelos próximos 23 anos.
Fonte:  O povo | www.opovo.com.br
Postado por: GBC Engenharia – Perícias e Consultoria | www.gbcengenharia.com.br

Leia Mais

Brasil e Israel discutem parceria em recursos hídricos (1)

Brasil e Israel discutem parceria em recursos hídricos

Via: Brasil.gov

Ministro do Meio Ambiente apresentou ao embaixador de Israel programas para enfrentar problemas de acesso à água, como o Água Doce, sistema de dessalinização que atende o Nordeste.

O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, debateu com o embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, nesta quarta (8), a possibilidade de uma parceria entre os dois países na área de recursos hídricos.

Shelley reforçou que Israel é reconhecido no mundo “como o mais desenvolvido nas áreas de aproveitamento da água, irrigação, dessalinização e o uso de outras tecnologias voltadas para o uso sustentável da água”.

O ministro Sarney Filho citou os programas nacionais colocados em prática para enfrentar os problemas de acesso à água no País, como o Água Doce, sistema de dessalinização que atende a vários municípios da região semiárida do Nordeste.

Presente também no encontro, o presidente da Agência Nacional de Água (ANA), Vicente Andreu, afirmou que a Agência tem grande interesse em projetos de cooperação e ressaltou a experiência de Israel na área de reúso da água. “Ao longo de sua história, o Brasil desenvolveu uma cultura equivocada de abundância de água, mas na verdade os recursos hídricos são distribuídos de forma desigual. Hoje, várias regiões enfrentam problemas graves de abastecimento”, afirmou Vicente Andreu.

Lei das Águas

Durante o encontro, foi confirmada a presença do diretor do Programa Nacional de Água e Energia Renovável de Israel, Oded Distel, como palestrante no Seminário Águas do Brasil – 20 anos da Lei das Águas, que será realizado pelo Ministério do Meio Ambiente e parceiros nos dias 21 e 22 de março.

Em comemoração a essas datas, já foi definida uma série de atividades (seminários, corrida, passeio ciclístico etc), em Brasília, com o objetivo de ampliar a conscientização sobre a água e a crise hídrica.

Fonte: Brasil.gov | http://www.brasil.gov.br
Postado por: GBC Engenharia – Perícias e Consultoria | www.gbcengenharia.com.br

Leia Mais

Preço dos móveis residenciais

Preço dos imóveis residenciais tem alta de apenas 0,84% nos últimos 12 meses, aponta Índice FipeZap

Via: Estadão

Se considerada a inflação esperada para o período, queda real do valor das unidades chega a 4,58%

Divulgado nesta sexta-feira (3) pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) e pelo ZAP Imóveis, o Índice FipeZap mostra que o preço da venda de imóveis residenciais em fevereiro subiu 0,13% em relação ao mês anterior e 0,84% na comparação com o mesmo período de 2016. O valor médio do metro quadrado foi de R$ 7.701,00 nas 20 cidades pesquisadas pelo indicador.

Apesar disso, as variações observadas são inferiores à inflação esperada pra o período: segundo estimativas do Boletim Focus do Banco Central, a taxa deve ficar em 0,44% no mês de fevereiro de 2017 e em 3,85% nos últimos 12 meses. Assim, há uma queda real no preço dos imóveis de 4,58% em relação ao mesmo mês do ano anterior.

Nove das 20 cidades pesquisadas apresentaram queda nominal no preço do metro quadrado em fevereiro: São Caetano do Sul (-0,03%), Contagem (-0,05%), Rio de Janeiro (-0,05%), Distrito Federal (-0,06%), Santos (-0,17%), Vitória (-0,27%), Recife (-0,32%), Niteroi (-0,87%) e Fortaleza (-0,88%). Belo Horizonte, por outro lado, foi a única cidade que teve uma variação acima da inflação esperada para o período: 1,66%.

Entre todas as cidades analisadas, o Rio de Janeiro se mantém com o metro quadrado mais caro do Brasil (R$ 10.257) seguido por São Paulo (R$ 8.641) e Distrito Federal (R$ 8.427). As cidades que apresentaram o menor valor foram: Contagem (R$ 3.546), Goiânia (R$ 4.111) e Vila Velha (R$ 4.601).

Em São Paulo, os bairros com maior valor anunciado por metro quadrado foram Vila Nova Conceição (R$ 16.383), Jardim Europa (R$ 14.960), Jardim Paulistano (R$ 13.858), Itaim (R$ 13.298) e Vila Olímpia (R$ 12.515). Os mais baratos, por sua vez, foram Cidade Tiradentes (R$ 2.996), Artur Alvim (R$ 3.884), Cidade A. E. Carvalho (R$ 3.986), Grajaú (R$ 4.000) e São Miguel Paulista (R$ 4.229).

Já na cidade do Rio de Janeiro, os bairros mais caros foram Leblon (R$ 21.541), Ipanema (R$ 20.175), Lagoa (R$ 17.903), Gávea (R$ 17.240) e Jardim Botânico (R$ 16.402). Enquanto isso, os mais baratos foram Cavalcanti (R$ 2.269), Coelho Neto (R$ 2.484), Senador Camará (R$ 2.556), Pavuna (R$ 2.605) e Cosmos (R$ 2.914).

A cidade de Belo Horizonte teve seus imóveis com maior valor de metro quadrado anunciado nos bairros de Savassi (R$ 11.560), Santo Agostinho (R$ 10.952), Funcionários (R$ 10.479), Lourdes (R$ 9.598) e Belvedere (R$ 8.972). Os com menor valor foram observados em Serra Verde (R$ 2.752), Solar do Barreiro (R$ 2.896), Vitoria (R$ 2.946), Califórnia (R$ 2.966) e Vale do Jatoba (R$ 2.981).

Fonte: Estadão |www.topicos.estadao.com.br/construcao-civil
Postado por: GBC Engenharia – Perícias e Consultoria | www.gbcengenharia.com.br

Leia Mais